i18n: Posts Tagged “Entropia Babilônia Escalar Excursionista Carioca”

Já escalou a Entropia?


Por thiago.luna.

Olá Montanhista!

Estamos postando mais um relato de escalada, dessa vez da via Entropia no Babilônia. 
Os sócios Daniel, Emerson e Thiago mandaram muito bem nessa mini aventura!

Boa leitura e vamos pra montanha!


RELATÓRIO VIA ENTROPIA - Babilônia (3 III Sup E2 / D1) - 195 metros
Em 24 Jun 2016.
Por Emerson Gaier


1. ESCALADORES
a. Thiago Luna
b. Daniel Garcia
c. Emerson Gaier


2. CONDIÇÕES DE EXECUÇÃO
- Data: 24 Jun 2016.
- Saída do Guia da Base da Via: 15:05h
- Retorno à Base da via 08:00h
- Tempo bom com temperatura agradável.


3. GUIAS

Cordadas

4. CROQUI DA VIA ENTROPIA (em azul as paradas utilizadas)

Croqui Entropia


5. DESCRIÇÃO DA ESCALADA

- Nos reunimos no Soldado Guitarrista por volta das 14:30h. Entramos na área de bondinho e tivemos certa dificuldade de encontrar a base da via. Como é pouco utilizada a mata fechou a trilha.

- Equipamos e o Thiago iniciou a Guiar. Costurou em um vergalhão para não ficar muito exposto na Travessia Horizontal ( cerca 40 m). O Emerson realizou a segurança. Destaca-se que o Emerson iniciou a escalada e recebeu segurança do Guia e do último participante, ficando menos exposto a pendular em caso de queda. Todos passaram bem rápido na travessia. Todavia, o final da travessia não é “de graça”.

- O Thiago guiou a segunda enfiada sem alteração. Acredito ser 3 grau sem maiores dificuldades.

- O Daniel Resolveu guiar a terceira enfiada. Segundo Grau bem tranquilo. Mudamos para dispositivo em “A”.

- A Quarta enfiada foi Guiada pelo Thiago. Fizemos 55 m, emendando duas enfiadas previstas no Croqui. Guiou ao escurecer. Destaca-se que o final da parte de 3 Grau ( vide croqui) não é “de graça”. O Emerson e o Daniel subiram juntos e no escuro, com iluminação das lanternas. Tudo sem problemas. Todos calmos, mesmo sendo novidade a escalada à noite. A parada é bastante adequada, favorecendo o descanso.

- A quinta enfiada foi Guiada pelo Daniel. Resolvemos seguir pela direita porque no relato da escalada dessa via pelo KONSEN foi mencionado uma área de espinhos...Voltamos a escalar em um de cada vez, conforme descrito. Área complicada. Muita sujeira, facilitando escorregar; todavia, bem protegida.

- Quanto à escalada, os participantes subiram muito rápido, agilizando a via. As guiadas demoraram um pouco em função da novidade que foi escalar à noite. Foi muito legal, valeu a pena.

- Quanto ao rapel, descemos pela via REINALDO BEHNKEN. Vale ressaltar que encontramos grampos que não estavam batidos até o final, favorecendo que a corda fique presa no Rapel.

Rio de Janeiro, RJ, 25 de Junho de 2016

EMERSON GAIER
DANIEL GARCIA
THIAGO LUNA

Anexo1

Anexo2

Anexo3

Feed RSS

Assinar

Categorias

Tags